Velozes e Furiosos 8 (The Fate of the Furious) | Crítica

Tempo de leitura: 2 minutos

De Rodrigo Orosco

Vin Diesel volta às telonas no papel de Dominic Toretto na oitava sequência de Velozes e Furiosos.

De férias em Cuba com sua esposa Letty (Michelle Rodriguez), Toretto acaba se envolvendo em encrenca quando mexem com seu primo distante e decide intervir para ajudá-lo. Trazendo de volta o que originou a franquia, ele propõe um “racha” onde o vencedor fica com o carro do outro. No entanto, isso não quer diz que a história da franquia voltou às ruas como antigamente, mas sim ao conduzir a trama para um novo universo no qual Velozes está seguindo: o de salvar o mundo.

O objetivo dessa sequência é impressionar mais que o seu antecessor, o que consegue com louvor. Dessa vez a vilã, Cipher, é interpretada com muita maestria por ninguém menos que Charlize Theron, uma das hackers mais inteligentes do mundo, a qual coloca Toretto contra a parede, fazendo o mesmo “trair” a própria família e obrigando a trabalhar para ela devido a um motivo muito forte, que no decorrer do filme é revelado. Cabe a Luke Hobbs (Dwayne “The Rock” Johnson) recrutar a família de Toretto para fazê-lo parar e acabar com os planos de Cipher e tentar compreender o porquê de Toretto ter se virado contra a própria família. Família essa composta pelos mesmo indivíduos da franquia, Roman Pearce (Tyrese Gibson), Tej (Ludacris) e uma nova integrante, Megan (Nathalie Emmanuel) vinda de Velozes 7, e agora também Ian Shaw (Jason Statham).

O filme traz imagens da cidade de New York, com grandes perseguições, tiroteios e carros voando para tudo que é lado, isso sendo tudo observado por Cipher através das câmeras da cidade, pois a mesma controla tudo de seu “esconderijo” móvel a apenas um botão de distância, até a um lugar “deserto” na Rússia. Cenas essas que conseguem deixar você tenso e preso na poltrona, como se estive-se junto com eles nos carros.

Apesar do filme ser ótimo, sua trama é bem fácil de ser decifrada. Porém, vale a pena assistir, pois você nem irá perceber que se passaram 136 minutos devido as constantes cenas de ação. Ou seja um filme divertido, com parte cômicas e um visual frenético.

Nota     (8)

Assinatura Sete de CopasSete de Copas, amor pela sétima arte e games.