Fragmentado (Split) | Crítica

Tempo de leitura: 2 minutos

De Camila Vila Franca

Fragmentado é o filme de terror mais rentável nos Estados Unidos desde 2013

Impossível falar de Fragmentado sem começar com James McAvoy. Ele é o protagonista do longa e está realmente impressionante em sua atuação como o personagem Kevin, um jovem que sofre de transtornos psicológicos e possui 23 personalidades diferentes e o controle de alterar a química de seu corpo com elas.

Fragmentado conta 3 histórias diferentes ao espectador: o sequestro das três adolescentes e as personalidades de Kevin com elas; a relação do personagem central com sua psiquiatra Dr. Fletcher, interpretada pela atriz Betty Buckley, que estuda o caso de Kevin e quer provar as mudanças físicas que ele faz em seu corpo a partir de uma doença psicológica; e o flashback da história de Casey (Anya Taylor-Joy), uma das jovens sequestradas que perdeu o pai quando criança, foi abusada pelo tio e sequestrada tenta entender os alter egos de Kevin para sair viva.

Juntas, as três narrativas deixam o filme ainda mais interessante e tiram a imagem de mais uma produção com adolescentes fugindo de um homem malvado. Além disso, estes alter egos deixam o filme ainda mais atrativo e causam extrema tensão. Cada personalidade é distinta e pode variar de uma criança de olhos arregalados, um estilista, uma mulher extremamente educada, um homem com Transtorno Obsessivo Compulsivo ou ainda a própria Besta, um suposto 24º alter ego que pode existir dentro do rapaz e se alimenta de carne humana de jovens impuras.

Fragmentado é um filme de suspense psicológico com alguns toques de terror, que prende o espectador e mostra que o desenrolar da trama é imprevisível com diversas viradas de cena, característica do diretor M. Night Shyamalan, que tem em seu currículo também O Sexto Sentido, Corpo Fechado, Sinais, A Vila e A Visita. Segundo o diretor, já podemos esperar uma continuação.

Nos Estados Unidos, o filme foi lançado no final de semana do Super Bowl e arrecadou até o momento US$ 125 milhões de renda total no país, se tornando o filme de terror mais rentável desde 2013.

Dica: Fique depois dos créditos.

Nota     (8)

Assinatura Sete de CopasSete de Copas, amor pela sétima arte e games.